Vamos falar sobre Ensino de Juniores?

Olá, eu sou a Cynthia, tenho dois filhos, Giovanna com 15 e Rafael com 11 anos.

E eu estou gravando esse vídeo pra compartilhar com vocês um pouco do que tenho aprendido sobre ensino infantil com foco nessa faixa etária, especialmente no contexto da igreja.

Durante muito tempo, trabalhei no ministério infantil, desde o maternal até com crianças de 6 anos. Servindo e sendo mãe, vi que nem sempre conseguia atingir a atenção da criança.

Cada fase, cada idade tem uma ou várias formas de lidar, pois cada criança é diferente e também vive num contexto familiar diferente. E aí, quando chega nessa faixa em que as crianças não são mais os ‘nossos bebezinhos’, mas também ainda não são adolescentes, ou adultos, muitos passam por um grande dilema: O QUE FAZER PRA SE CONECTAR COM ELES?

Ainda mais hoje em dia, com tantos gatilhos pra roubar a atenção e afastá-los de nós, pais e educadores.

Então nesse vídeo gostaria de compartilhar 5 dicas para ensinar juniores e tornar um pouco menos complicado o relacionamento com eles nessa fase:

• Se você é professor, existe uma importância muito grande em conhecer o contexto social, familiar, se a criança tem alguma dificuldade, algum transtorno inclusive pra que se possa trabalhar da melhor forma e trazer a palavra para que ela frutifique e que o coração daquela criança seja alcançado pelo amor de Deus.

• Além disso, quando você vai dar aula para crianças de 10 a 12 anos, ou tem filhos nesta idade também você precisa tomar cuidado para não fazer coisas muito infantis, bobas, se não você não prende a atenção deles.

• Nessa idade eles gostam de desafios, de jogos, de gincanas, de conversar bastante. Se você conquista a atenção deles eles vão ter participação ativa, vão se esforçar sempre.

• Eles estão mais crescidos, mas ainda são crianças, então ainda se aproveita muito da parte lúdica quando se conta uma história bíblica. A linguagem precisa ser acessível da mesma forma, eles precisam entender os versículos. Ter uma bíblia numa linguagem fácil para eles já ajuda. Pode-se estimular a leitura, por exemplo, da Bíblia ilustrada, em quadrinhos, em mangá.

• Nessa fase também, geralmente se separa, meninos numa turma, meninas em outra.

Se for este o caso, a próxima dica é trabalhar dinâmicas diferentes. Por exemplo, minha filha sempre decorou versículos, sabia todas as histórias, mas era dela, podia não ganhar nenhum prêmio no final. Para o meu filho já a estimulação vinha por meio de uma gincana, de desafios…

Então é isso pessoal. Espero ter ajudado com essas dicas. Ah, não se esqueça de curtir o vídeo, se inscrever no canal e deixar seu comentário pra gente crescer junto com sua experiência também.

Deus abençoe vocês nessa jornada de ensino!

você pode gostar também:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.